Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Associação de catadores de Palmeira das Missões incubada na UFSM recebe novos carrinhos



Nesta terça-feira (30), integrantes da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Palmeira Verde, do município de Palmeira das Missões, receberam 10 carrinhos que visam auxiliar na melhoria das condições de trabalho dos catadores associados. A ação foi organizada pelo projeto de extensão “Educação, Formação para o Trabalho e Desenvolvimento de uma Associação de Reciclagem: Ações para o Fortalecimento do Associativismo, Geração de Renda e Cidadania”.

Entregues nesta terça-feira (30), novos carrinhos vão auxiliar na melhoria das condições de trabalho dos catadores

A iniciativa foi possível pelo fato de a associação (que possui atualmente 27 integrantes) ser um dos grupos incubados, através desse projeto, na Incubadora Social da UFSM. A principal atividade e fonte de renda dos membros é a coleta e venda de materiais recicláveis. As atividades, entretanto, sempre foram realizadas de maneira individual, devido à ausência de estrutura da associação. Com a incubação, desde 2017, o grupo tem conseguido conquistas significativas que auxiliam em melhorias nas condições de trabalho.

Uma delas foi a aquisição dos carrinhos, que devem auxiliar no trabalho dos catadores. Há 20 anos como catador, Pedro Amaral da Silva, 67 anos, destacou a qualidade do novo carrinho. “Com esse carrinho, vai ser melhor porque ele vai render mais do que os que a gente tem. Ele é mais forte, resistente, vai durar mais. Então ele vai dar mais rendimento para o serviço”. Diudi Queli Machado, 28 anos, há um ano como catadora, comentou sobre a praticidade que terá a partir de agora. “Vai ajudar muito porque os outros eram muito pesados e esse ficou bem leve e também bem bonito”.

Marilene da Rosa dos Santos, 35 anos, há 5 como catadora, trabalhava sem carrinho, mas agora terá melhores condições de trabalho. “Vai ajudar muito, foi muito bom, fiquei muito feliz. Eu não tinha, agora com o carrinho que eu ganhei, melhorou”. Maria da Silva, 56 anos, há 30 como catadora, agradeceu a empresa que colaborou com esta iniciativa. “Vai ajudar bem, porque o meu carrinho estava quebrado. Agradecemos também ao Sicredi, que deu para nós os carrinhos e as camisetas”.

A professora Cristiane Rosa Moreira Lazzari, integrante do projeto, destaca o auxílio que a Associação Palmeira Verde tem recebido durante esses 2 anos de incubação. “Hoje a primeira fase desse trabalho se deu através de uma grande conquista, que é a questão dos carrinhos que a gente conseguiu com uma empresa patrocinadora, que é o Sicredi da região Grande Palmeira. A empresa patrocinou 10 carrinhos para que os catadores tenham uma condição melhor de trabalho, já que muitos deles têm carrinhos feitos com ferro, que é difícil de empurrar, o que dificulta muito, além de que esses têm proteção para que os materiais não se percam quando chove. Então esses carrinhos vão ajudar nesse sentido”.

Os integrantes do projeto salientam que ainda é preciso o apoio da população e das empresas do município para que seja possível contemplar os demais catadores com os carrinhos. Interessados em ajudar podem entrar em contato através do telefone (55) 3742-8803.

Sobre a Incubadora Social da UFSM e a Associação Palmeira Verde

A Incubadora Social tem por finalidade articular a execução de projetos concebidos a partir de demandas regionais na perspectiva da sustentabilidade socioambiental, visando à geração de trabalho e renda para coletivos em situação de vulnerabilidade social e em processo de organização solidária. A Associação Palmeira Verde tem foco no trabalho cooperativo, e busca melhores condições de trabalho e qualidade de vida para seus membros e familiares, bem como geração de renda para estas famílias através de um trabalho digno, que promove a sustentabilidade socioambiental. O trabalho em grupo vem no sentido de fortalecer e melhorar a distribuição do serviço, bem como da renda adquirida através da venda dos produtos recolhidos.

A partir da incubação, que tem a duração de 3 anos, criou-se um grupo de trabalho na UFSM, composto por técnico-administrativos em educação, alunos, e professores das áreas de Administração, Enfermagem e Ciências Econômicas, para dar suporte à associação e auxiliar nas demandas do grupo, que vão deste a aquisição de equipamentos, organização social, orientações relacionadas a saúde pessoal e do trabalhador, capacitações para gestão administrativa e manutenção dos equipamentos, até a aquisição de um terreno e construção de uma estrutura que possa servir como sede da associação, permitindo assim o trabalho cooperativo. Para atingir essas demandas, se faz necessário uma rede de apoiadores e colaboradores.

Texto e fotos: Assessoria de Comunicação do Campus de Palmeira das Missões


Publicações Recentes