Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Burmann fala sobre Future-se na Câmara de Vereadores de Santa Maria



A sessão do legislativo municipal homenageou os 40 anos da Fatec.

O reitor Paulo Burmann participou nesta quinta-feira, 15, da sessão plenária da Câmara de Vereadores de Santa Maria. Ele participou da homenagem prestada no expediente nobre à Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência (Fatec) pelos 40 anos de criação. Burmann ressaltou o trabalho prestado pela Fundação e também falou sobre o atual cenário da educação superior do país, destacando o debate em torno do projeto Future-se, proposto pelo governo federal.

A homenagem à Fatec foi uma solicitação do vereador Cezar Gehm, que destacou em sua fala a importância da Fundação para a UFSM. O diretor financeiro da Fatec, Jeferson Flores, também se manifestou, afirmando que a Fatec possui mais de 200 projetos ativos, que no ano passado arrecadaram mais de 35 milhões de reais para a Universidade. 

A captação de recursos através da Fundação foi um dos pontos destacados pelo reitor em sua manifestação a respeito do Future-se. Burmann destacou que todos os eixos apresentados como novidade pelo projeto já são realizados pela universidade, especialmente a captação de recursos privados, que já é realizada através da Fatec. No entanto, um dos problemas enfatizados pelo reitor é que essa arrecadação não é encaminhada diretamente para os cofres da instituição, pois os recursos captados seguem para a conta única da União. “Não precisamos raciocinar com muita profundidade para entender que a chave que precisa ser gerada é o desbloqueio desse recurso para que ele não saia daqui e passe a ser gerido pela Fundação e pela Universidade. O que a gente quer é continuar gerando recurso e que o recurso fique”, afirma Burmann.

Outro ponto debatido pelo dirigente da UFSM é a proposta do Future-se de realizar a captação através de Organizações Sociais (OS) em vez das Fundações, como ocorre atualmente na maioria das universidades públicas. “Não há a necessidade de termos uma organização social que possa fazê-lo em nível local e nacional. A relação que temos com a Fatec é absolutamente salutar, é uma relação de apoio e não de gestão da universidade”, afirma. 

Burmann também manifestou-se sobre os cortes orçamentários na UFSM e seu impacto na economia do município. No fechamento de sua manifestação, o reitor pediu aos vereadores a realização de uma audiência pública para debater o Future-se no legislativo municipal. A proposta foi acatada pela presidente da Câmara, Cida Brizola.

A íntegra da sessão foi transmitida ao vivo pela TV Câmara e pode ser conferida aqui.

 

Texto: Aline Dalmolin/ Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor (com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores de Santa Maria).

Foto: Rodrigo Riquer/ Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor


Publicações Recentes