Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

UFSM melhora indicadores no ranking Times Higher Education das economias emergentes



Foi divulgado nesta terça-feira (18) mais um ranking da revista britânica Times Higher Education (THE), um dos mais conceituados levantamentos internacionais do Ensino Superior. Desta vez, foram avaliadas as melhores universidades dos países de economia emergente. A UFSM aparece entre as posições 401-500. Em 2019, a Instituição aparecia na posição 351+.

Apesar da queda na posição, a exemplo de outras instituições brasileiras, a UFSM subiu em quatro dos cinco itens avaliados (ver alguns destes itens nas imagens abaixo). Em citações, foi da pontuação 11,4 para 13,5. Em internacionalização, passou de 16,4 para 17,3. Em pesquisa, subiu de 8.4 para 8.8. Em ambiente de ensino, teve um avanço expressivo de 18.4 para 20.4. O único item em que a Universidade teve uma pequena queda foi em inovação, passando de 35.8 para 35.

O ranking do THE avaliou 533 instituições de 47 países considerados emergentes. As universidades chinesas dominaram esta edição, com sete instituições entre as dez melhores.  

A classificação utiliza os mesmos 13 indicadores de desempenho do ranking mundial do THE, mas adaptados para refletir as características e as prioridades de desenvolvimento das universidades das economias emergentes. 


Publicações Recentes