Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Primeiro inversor de energia híbrido instalado na UFSM completa um ano



Inversor foi instalado no laboratório do curso de Engenharia Elétrica

O projeto de pesquisa “Baterias de pequeno porte residencial integradas ao conceito de HEM e GLD”, desenvolvido pela UFSM para a Distribuidora Paranaense de Energia Elétrica (Copel-Dis), completou em maio um ano da instalação do primeiro inversor de energia híbrido no Centro de Tecnologia (CT). O projeto é desenvolvido por um conjunto de pesquisadores e alunos de doutorado e mestrado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) e de iniciação científica de diversos cursos da UFSM, sob coordenação da professora Luciane Canha, do Centro de Excelência em Energia e Sistemas de Potência, vinculado ao PPGEE.

Um inversor híbrido tem duas funções principais: alimentar a rede elétrica com a energia gerada pelos módulos fotovoltaicos (on grid) e abastecer as cargas conectadas a ele, inclusive quando há falta de energia (off grid). O inversor instalado na UFSM, portanto, injeta energia na rede e, ao mesmo tempo, possui uma ligação com um banco de baterias, mantendo os equipamentos funcionando mesmo se a energia for interrompida. “O projeto de pesquisa está desenvolvendo algoritmos de controle otimizados que permitem controlar a carga e descarga das baterias a partir de diversas opções operativas e da rede elétrica, tornando este inversor um smart inverter“, destaca Luciane.    

A coordenadora explica que o equipamento é essencial para que o cliente faça parte efetiva de uma rede elétrica inteligente. O projeto testou o sistema de armazenamento de energia residencial, de forma a identificar ação para gerenciamento de energia por parte do usuário, a partir de um módulo de controle inteligente, e também permite ação da concessionária. Neste primeiro ano foram realizados diversos testes operacionais, tanto em condição normal quanto sob comando do controle inteligente. Atualizações de firmware possibilitaram várias melhorias. Atualmente já está se trabalhando com a versão 3.0 do equipamento.  

Alunos têm contato com a indústria e a pesquisa de ponta

Luciane salienta a importância do projeto, considerado fundamental para aproximar cada vez mais a UFSM das inovações tecnológicas e das indústrias. Também destaca benefícios aos estudantes. O inversor foi instalado no laboratório do curso de Engenharia Elétrica, ao qual alunos de graduação e pós-graduação de todo o CT têm acesso. Alunos de mestrado e doutorado no PPGEE se beneficiam do conhecimento prático, do contato com a indústria e com a pesquisa de ponta. Alunos bolsistas de iniciação científica também participam deste projeto, o que eleva a qualidade da formação, já que alia a prática com a teoria desenvolvida.  

O projeto teve início em julho de 2017 e encerrará em junho de 2021. Ainda haverá a instalação da segunda planta piloto, na sede da Copel, em Curitiba, onde será instalada a versão 3 do inversor híbrido, que operará com o framework para gerenciamento de energia residencial com armazenamento de energia.  

A equipe do projeto conta com os professores Vinícius Garcia, do curso de Engenharia de Produção; Carlos Henrique Barriquello, do curso de Engenharia de Computação; Rafael Milbradt, do Colégio Politécnico; Alzenira Abaide e Daniel Bernardon, do PPGEE; Tiago Rizzettido, do Ctism; e Wagner Brignol, do IFSul Pelotas.  

Assista ao vídeo sobre a instalação do inversor na UFSM:

Texto: Agência de Notícias da UFSM


Publicações Recentes