Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Curso de Farmácia da UFSM completa 90 anos

Universidade celebra aniversário de curso pioneiro em Santa Maria. Fundada em 1931, a Faculdade de Farmácia foi célula-mãe da UFSM, inaugurada 29 anos depois.



Nesta quinta-feira, dia 30 de setembro, o Curso de Farmácia completa 90 anos. Localizado no prédio 26 no campus sede, o curso foi pioneiro na cidade de Santa Maria, através da Faculdade de Farmácia. Além de trazer o ensino superior ao interior do estado do Rio Grande do Sul, a Faculdade de Farmácia também foi a célula-mãe da Universidade Federal de Santa Maria, criada pela Lei nº 3.834 – C, de 14 de dezembro de 1960.

Tudo iniciou em março de 1931, quando durante reunião da recém-fundada Sociedade de Medicina, no Hospital de Caridade de Santa Maria, o presidente da sociedade, Dr. Francisco Mariano da Rocha manifestou interesse na fundação de uma Escola de Farmácia. A seguir, em 30 de setembro de 1931, foi elaborada uma moção para criação da Faculdade de Farmácia e Odontologia, dando origem ao ensino Farmacêutico em Santa Maria. O Curso de Odontologia foi  efetivado apenas em 1960,com a criação da Universidade de Santa Maria.

Em 2 de dezembro de 1931, houve uma reunião para formar a primeira Diretoria da Faculdade de Farmácia de Santa Maria, cujo primeiro diretor foi o Dr. Francisco Mariano da Rocha. Assim, a instalação da faculdade de Farmácia foi concluída e inaugurada oficialmente, em 27 de fevereiro de 1932. A oficialização do estabelecimento, pelo Governo do Estado, foi decorrente do Decreto nº 5.647 datado de 13 de julho de 1934 assinado pelo Interventor Federal – General José Antônio Flores da Cunha e pelo Secretário João Carlos Machado.

A primeira turma formada de farmacêuticos da Faculdade de Farmácia de Santa Maria colou grau no ano de 1935, com sete alunos: Alice Grillo; Agueda Pires da Rocha; Celeste Mariano da Rocha; Ely da Costa Maya; Maria Isabel Mello; Mário Ceccon e Nair Beltrão. O baile de formatura foi realizado no salão nobre da Sociedade União de Caixeiros Viajantes (SUCV), no centro de Santa Maria.

Em seguida, foi desencadeada uma campanha, que visava consolidar o Curso e o registro de âmbito nacional, para os diplomas expedidos, sendo a vitória alcançada com a assinatura por Getúlio Vargas, na época Presidente da República e por Gustavo Capanema, Ministro da Educação e Saúde, do Decreto nº 9.586, de 2 de julho de 1942, concedendo reconhecimento à Faculdade de Farmácia de Santa Maria.

No ano de 1946, o Dr. José Mariano da Rocha Filho, sobrinho do idealizador da faculdade, assumiu a direção do curso, permanecendo até 1960, ano da fundação da Universidade Federal de Santa Maria. Até então o curso era pago. Investimentos de empresários, da comunidade médica, dos alunos e suas famílias e da sociedade santa-mariense asseguravam os recursos financeiros que mantinham a faculdade funcionando. A federalização da Faculdade de Farmácia de Santa Maria ocorreu pela incorporação à Universidade do Rio Grande do Sul, em 27 janeiro de
1950, através da Lei nº 1.166.

Reprodução da maquete do edifício das Faculdades de Medicina e Farmácia/ Fotógrafo: não identificado / Data: 1958

Inauguração da placa da Faculdade de Farmácia/ Fotógrafo: não identificado/ Data: 15 de dezembro de 1962

A criação da UFSM em Santa Maria trouxe diversas mudanças e oportunidades à cidade. Com a construção do campus universitário, cursos, laboratórios e salas de aula foram transferidos para Camobi, distribuindo-se o espaço físico por diversos prédios e distribuindo os professores em muitos departamentos. Após a Reforma Universitária de 1968, a Faculdade de Farmácia passou a denominar-se Curso de Farmácia e Bioquímica e a Direção passou a ser chamada de Coordenação do Curso de Farmácia e Bioquímica.

Curso Doseamento com Auxílio da Cromatografia em Camada foi ministrado de 8 a 12 de março de 1971 pelo professor Ervino Weigert do Curso de Farmácia e Bioquímica/Fotógrafo: não identificado/ Data: 12 de março de 1971

Conquistas e planos futuros para o Curso

Nos seus 90 anos de história, o curso de Farmácia formou mais de 5000 profissionais farmacêuticos, capacitados para atuarem em diferentes segmentos e campos profissionais. Atualmente são 553 acadêmicos matriculados. O corpo docente do curso é formado por 76 professores, sendo 72 doutores, três mestres e um especialista. Diversos docentes estão vinculados a diferentes programas de pós-graduação, como: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (vinculado ao CCS) Programa de Pós-Graduação em Farmacologia; Programa de Pós-Graduação em Bioquímica Toxicológica; Programa de Pós-Graduação em Química; Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos e Programa de Residência Multiprofissional Integrada.

Colação de grau dos formandos do Curso de Farmácia/ Fotógrafo: não identificado / Data: 10 de dezembro de 1970.

Uma das conquistas alcançadas pelo curso ao longo dos anos foi na área de alimentos, através da Usina Escola de Laticínios (Uni) sob a direção inicial do prof. Dr. Ciro Schmitz. A Usina foi inaugurada em 1975, funcionou como um laboratório de ensino na área de produtos cárneos e derivados, e centro de referência e de consultoria para indústrias brasileiras. Atualmente a Usina está desativada.

Outro espaço muito importante para o aprendizado dos estudantes do curso, é a Farmácia Escola, fundada em 19 de junho de 1985, que serve à comunidade universitária, oferecendo medicamentos, correlatos, perfumaria e produtos manipulados de uso externo a preços acessíveis. Inicialmente localizada no Hospital Universitário, a farmácia continua em funcionamento contribuindo para a melhoria da qualidade de ensino do Curso de Farmácia, servindo de estágio curricular obrigatório e também voluntário aos alunos. A Farmácia Escola, hoje é localizada no prédio anexo ao 26A do Centro de Ciências da Saúde, também oferece atendimento aos servidores técnico-administrativos, docentes, acadêmicos da instituição e usuários dos serviços do Hospital Universitário, através da prestação de serviços
técnico-especializados.

Farmácia Escola


Ainda na área de medicamentos, o curso de Farmácia da UFSM possui mais dois destaques. O Centro de Desenvolvimento de Testes e Ensaios Farmacêuticos (CTEFAR) que está habilitado pela ANVISA para a realização de estudos de medicamentos genéricos e integra a REBLAS- Rede Brasileira de Laboratórios Analítico-Certificadores e o CEBIFAR – Centro de Estudos de Biodisponibilidade e Farmacocinética que realiza análises em matrizes biológicas. Ambos os laboratórios estão vinculados ao Departamento de Farmácia Industrial (DFI) que mantém convênios com Instituições Públicas e Indústrias Farmacêuticas para a realização de Controle da Qualidade Físico-químico, Microbiológico e de Produtos Biológicos.

Laboratório de Farmacotécnica

Atualmente o curso de farmácia é coordenado pela professora Dr.ª Josiane Faganello. “O curso de Farmácia da UFSM forma profissionais com formação generalista qualificados para trabalhar no diagnóstico clínico laboratorial, na indústria de medicamentos, cosméticos e de alimentos, bem como para o planejamento e aplicação de estratégias e políticas de promoção da saúde”, destaca a coordenadora.
A fim de trazer uma maior qualificação na formação dos estudantes de farmácia, segundo a coordenadora, o currículo do curso passará por algumas mudanças, com base nas Diretrizes Curriculares Nacionais em Farmácia. “O novo currículo certamente trará melhorias para o curso e estimulará de forma mais intensa a participação dos acadêmicos em projetos de extensão, compartilhando com a comunidade em geral os avanços científicos e informações relevantes para a saúde pública.”


Texto: Ana Júlia Müller Fernandes, acadêmica de Jornalismo, bolsista do Núcleo de Divulgação Institucional do CCS – UFSM.
Fotos: Departamento de Arquivo Geral e coordenação do curso de Farmácia.

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes