Ir para o conteúdo Produção Editorial Ir para o menu Produção Editorial Ir para a busca no site Produção Editorial Ir para o rodapé Produção Editorial
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

As 10 diferenças entre o editor e revisor de texto



Muitos entendem que escrever é o ato de transformar ideias em realidade ou criar realidade por meio do pensamento. O que poucos sabem é que o processo editorial depende de muitas etapas e de muitos atores, como o leitor, o autor, o editor, o revisor e de quem vende o produto, seja ele voltado para revista, literatura, livro ou ebook. Esses fatores precisam estar em harmonia para que o resultado final seja satisfatório aos olhos de quem  lê.

A estudante do segundo semestre do curso de Produção Editorial da UFSM, Ana Ribeiro, descreve o significado da produção editorial, “ Para mim produção editorial é pegar um material com conteúdo em potencial e explorar esse potencial até que se torne sua melhor versão para o público”. 

Foto do rosto da Aluna Ana Ribeiro
Foto: Dispositivo móvel

 

Em alusão aos 10 anos do curso de Produção Editorial da UFSM de Santa Maria, a professora Marília De Araujo Barcellos destaca a importância, diferenças e funções entre o editor e o revisor editorial. 

Foto de rosto da professora Marília Barcellos
Foto: dispositivo móvel

# 1  Qual a principal característica que diferencia o editor de texto do revisor?

 “Chama-se de editor aquele\aquela que lida com o texto de maneira ampla, pensa o conteúdo de acordo com o que for melhor para o leitor”. Já o revisor, vai tratar de questões de ortografia, sintaxe, etc, revisar legendas de imagens, hifenização por página, enfim, normalmente o revisor atua após a diagramação.”

# 2- Qual a função do editor e revisor no Mercado de trabalho?

 “Ao editor cabe selecionar, indicar, produzir originais, que podem ser textuais ou não), ficcionais ou não. O editor, enquanto empreendedor pensa na obra antes, durante e depois: na  curadoria, na produção do produto, na divulgação, na venda, etc. Já o revisor trabalha com a obra em si, e pode atuar em qualquer produto que prescinda de revisão. Afinal, um texto sem revisão não pega bem para o consumidor, não é mesmo.”

# 3 Qual a importância da edição e revisão das cores no texto editorial?

“Em relação às cores temos, na cadeia produtiva do livro impresso, a função do produtor gráfico, que é especificamente para tratar disso. O produtor gráfico vai para a gráfica e acompanha a impressão junto ao profissional, facilitando o processo.  É de bom tom que o revisor revise as provas gráficas (impresso), para que as cores estejam de acordo, e os textos e imagens também. Pode haver imprevistos na imposição das páginas, por exemplo, e as cores saírem invertidas no livro, então, as cores cabem ser revisadas para que, por exemplo, a capa esteja legível nas telas leitoras, mas a qualidade gráfica na impressão é mais exigida do que no digital, por questões técnicas”.

# 4 Tu acredita que a relação profissional  entre o editor e revisor, muitas vezes possa ser conturbada?

“O mercado editorial, como qualquer outra profissão, tem seus conflitos. Na verdade, cada vez mais o comportamento é uma característica a ser observada em trabalho  de equipe. Na edição,  o “enlace” entre as etapas é fundamental para que o processo flua. Normalmente o revisor é  selecionado e indicado pelo editor, então, não é uma área conturbada, ao contrário, é usual o respeito entre as atuações, pois são complementares”.

#5    Qual o limite de espaço para que o texto não seja “danificado” pelo revisor?

“Devemos considerar o trabalho anterior pelo profissional da preparação de texto, que é quem vai lidar com o texto antes de ser repassado para o revisor. Mas, sim, o revisor deve, sempre, dialogar com o editor a fim de tirar dúvidas que possam ocorrer ao longo do trabalho.  Já vi, por exemplo, texto que havia um personagem que falava dois idiomas e que o revisor passou tudo para o português, ou seja, descaracterizou a narrativa. O trabalho de revisão é delicado e deve sempre ter o apoio do editor e diálogo com o autor para retirar dúvidas. Além disso, as editoras normalmente têm um manual de edição, onde o revisor deve consultar as normas a serem atendidas”.

 

Características de um bom revisor e editor de texto

Imagem de uma estante com livros
Foto pixabay

Além das dicas da professora Marília Barcellos, o editor de texto precisa atender algumas necessidades essenciais, atualmente, principalmente com o atual cenário de pandemia. Separamos algumas características primordiais para entendermos melhor o que um editor de texto precisa ter ou buscar. O conteúdo está localizado nos blogs a seguir.e  também no seguinte site.

 

 

#6 Pensar no marketing de conteúdo 

É primordial planejar os posts nas redes sociais, criar a persona e buscar o seu próprio nicho. Assim, o conteúdo fica mais atrativo para quem se interessar e chegaraá no provavel cliente com mais frequencia e de forma assídua.

# 7 Conhecer as técnicas da SEO

Search Engine Optimization são métodos usados para deixar os conteúdos produzidos para a web mais fáceis de serem encontrados pelos mecanismos de busca. O editor precisa estar atento a esses fatores e conhecer algumas das formas de deixar um texto mais fácil de ser localizado pelos leitores que o procuram. 

# 8 Ajustar o tom para com o público-alvo

 Se comunicar de uma forma igual e coerente, coesa é essencical para credibilizar o cliente e garantir futuras vendas no mercado editorial.

# 9 Setores que o revisor poderá atuar!

Aqui estão algumas das situações em que um revisor pode ser necessário. Correção de trabalhos acadêmicos; produção de conteúdo para a web; publicação de livros, revistas e jornais, campanhas publicitárias, etc.

# 10  Qual o primeiro passo para me tornar um revisor?

Investir em networking. Tudo pode começar com um perfil no linkedin, caso você ainda não tenha um perfil é uma ótima solução. Interagir em grupos no facebook. Executar trabalhos em geral para sua rede de contatos, por gmail, whatsapp, etc.

 

Você pode saber muito mais a respeito de produção editorial, acessando o bate papo que ocorreu dos professores e ex alunos do curso de Produção Editorial da UFSM em Santa Maria.

Texto:  Luis Kaufmann 

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes