Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Fórum discute comunicação no setor público

Mesa de abertura do 2º Fórum de Comunicação Pública contou com autodescrição dos participantes

O 2º Fórum de Comunicação Pública da Universidade Federal de Santa Maria começou nesta terça (9) e segue até quinta (11) no Anexo C do Centro de Tecnologia. O evento traz palestras, mesas-redondas e debates acerca da comunicação no setor público. 

A cerimônia de abertura contou com a presença de autoridades, e marcou o lançamento da Política de Comunicação da UFSM. Em sua fala, o reitor da UFSM, Paulo Afonso Burmann, destacou a importância da política de integração das mídias institucionais como forma de comprometimento com o futuro da universidade. Outras instituições de ensino são parceiras na realização do evento, como a Unisc, Unipampa, UFRGS, FURG e IFF, que com seus representantes contribuem com o conhecimento nos espaços abertos para a discussão dos assuntos. “Parcerias se fazem muito importantes, principalmente em tempos de crise pela qual as universidades estão passando”, ressalta o reitor da UFSM.

Professora Jaqueline, coordenadora da atividade, reforçou a importância da articulação entre a comunicação e o desenvolvimento institucional

O fórum é um projeto de extensão do curso de Relações Públicas somado a parceiros, promove debates voltados às diferentes formas de fazer a comunicação, com ênfase na área institucional, por meio da troca de experiências e realidades entre as outras universidades presentes. De acordo com a professora Jaqueline Kegler, coordenadora do evento e coordenadora da Unidade de Comunicação Integrada (Unicom), o objetivo é articular a técnica de comunicação organizacional e midiática,  voltando-se aos desafios do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI).

O 2º Fórum de Comunicação Pública também reforça a importância da acessibilidade. No início de todas as atividades, os convidados, os mediadores e a cerimonialista se descrevem, mencionando estatura, tom de pele, cor dos olhos e dos cabelo, roupa e sapatos.  “Está longe de ter sido um evento acessível, mas foi um exercício para gente começar a entender
todas as nossas carências e as nossas dificuldades nessa área, baseadas na Lei da Pessoa com Deficiência”, destaca Jaqueline.

A primeira mesa tratou do tema “Comunicação Pública em Instituições de Educação Superior”, e teve como convidados a professora Eugênia Mariano
da Rocha Barichello, coordenadora da Coordenadoria de Comunicação Social da UFSM; Ana Cássia Flores, relações públicas da FURG, e Vitor Dornelles, jornalista do IFF campus Santa Maria. A professora Eugênia apresentou a importância das práticas de legitimação, a emergência da visibilidade via redes digitais e as mudanças das territorialidades. Ana Cássia e Vitor falaram sobre suas experiências em comunicação nas instituições de ensino. 

Nesta quarta pela manhã, o convidado foi o professor Rudimar Baldisera, da UFRGS, que tratou do tema “Comunicação Organizacional e Sustentabilidade: discurso, responsabilidade e estratégia. Baldisera apresentou uma concepção de comunicação organizacional baseada na produção de sentidos e discutiu a importância de repensar a sustentabilidade sob o ponto de vista sistêmico. 

As atividades do fórum até quinta-feira no Anexo C do CT.

Texto: Pablo Iglesias, acadêmico de Jornalista e bolsista da Agência de Notícias

Fotos: Marcos Oliveira

Edição: Maurício Dias