Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Universitatis Ludus: prática de esgrima histórica ganha espaço na UFSM



Foto colorida horizontal mostra duas pessoas, com máscaras e espadas de madeira, simulando uma luta
No final de cada treino são realizados os duelos para aplicar os fundamentos aprendidos

Há quase dois anos, mais precisamente em 17 de maio de 2017, surgiu na UFSM o Universitatis Ludus, grupo que estuda e pratica esgrima histórica. Desde então, a atividade ganha adeptos e desperta a curiosidade de quem circula pelo campus sede da Universidade e presencia os encontros da turma, que chama atenção pelo uso de espadas de madeira e máscaras.

A esgrima histórica é uma das modalidades que integra o conjunto de artes marciais históricas europeias. Caracterizam-se por serem sistemas técnicos de luta com e sem armas desenvolvidos na Europa que se perderam ou evoluíram para outras artes marciais e esportes de combate.

São chamadas de “históricas” porque, ao contrário do que acontece com as artes marciais orientais, as estudadas não possuem uma tradição viva e as principais fontes de informação a respeito das práticas são manuais, geralmente escritos nos séculos XIV a XVII.

Foto mostra a capa do manual utilizado para a atividade
Manual utilizado para estudo e prática da esgrima histórica

O servidor técnico-administrativo da UFSM Daniel Albânio, fundador e instrutor do Universitatis Ludus, explica que a recuperação e o estudo destas artes marciais é relativamente recente. Os manuais utilizados para conhecer as técnicas utilizadas são encontrados na internet e, na maioria das vezes, não encontram-se disponíveis em português.

Além da tradução, leitura e compreensão dos manuais, os instrutores assistem aos vídeos no YouTube que demonstram e interpretam as práticas descritas para posteriormente transmitir o conhecimento para os demais participantes.

O manual base utilizado para estudo e prática da esgrima histórica na UFSM foi escrito pelo mestre italiano Fiore dei Liberi. O “Fior di Battaglia” é o terceiro manual de combate mais antigo já descoberto e o mais extenso do período medieval. De acordo com Fiore, as quatro virtudes do bom combatente são agilidade, fortitude, sabedoria e audácia.

Atualmente, cerca de 15 pessoas participam ativamente do grupo. Os encontros normalmente se iniciam com um alongamento, seguido de aquecimento sem e com as espadas. Após realizada a parte inicial, são aplicadas as técnicas ou fundamentos da esgrima histórica e para encerrar o treino realizam-se duelos.

Instrutor ensina técnicas e movimento para participante do grupo

Albânio explica que para participar não é necessário possuir equipamentos, já que são de alto custo e o grupo visa ser o mais acessível possível. Por esse motivo, as espadas utilizadas são de madeira e confeccionadas pelo próprio fundador. É cobrada dos participantes uma mensalidade no valor de R$ 15,00, destinada à compra de equipamentos de proteção, como as máscaras, que são utilizadas por todo o grupo.

Felipe Schwert Gutierrez, acadêmico do curso de Engenharia Civil e participante do grupo, explica que foi a curiosidade que o levou à prática da arte marcial histórica. Ele afirma que “é um esporte que trabalha toda musculatura, alivia o estresse, sem falar que é uma forma de defesa pessoal”.

O Universitatis Ludus está com inscrições abertas para as turmas. Os encontros ocorrem nas terças e sextas-feiras, das 17h às 19h, no Espaço Multiuso da UFSM. O grupo também realiza encontros no Centro Desportivo Municipal de Santa Maria, nas segundas e terças-feiras, das 20h às 22h. Para realizar a inscrição é necessário acessar o site.

Texto e fotos: Bruna Eduarda Meinen Feil, acadêmica de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias

Edição: Ricardo Bonfanti


Publicações Recentes