Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Reitor e vice-reitor reúnem-se com conselheiros e gestores de unidades da UFSM



Gestores e conselheiros de unidades universitárias da UFSM reuniram-se com o reitor Paulo Burmann e o vice-reitor Luciano Schuch na manhã desta quarta-feira (17), no Centro de Convenções. Na pauta do encontro, estava um panorama atualizado da universidade a partir de seus principais indicadores, o programa de modernização administrativa e os impactos dos decretos do governo federal sobre a instituição.

O reitor falou sobre os principais indicadores da UFSM ao longo dos últimos anos

Burmann iniciou a reunião apresentando indicadores que demonstram a evolução da UFSM. O crescimento de publicações científicas foi um dos fatores destacados. Entre 2009 e 2018, a UFSM registrou um aumento de quase 160% no número de artigos publicados em periódicos científicos com indexação internacional e fator de impacto. Além disso, somente em 2018, a UFSM acumulou cerca de 11 mil produções bibliográficas, como artigos, trabalhos apresentados em eventos, livros e capítulos de livros. Os dados evidenciam a qualidade e o volume da produção científica da UFSM.

O posicionamento em rankings nacionais e internacionais também foi destacado, com ênfase para o recente ranking da revista britânica Times Higher Education (THE), que coloca a UFSM entre as instituições de ensino mais inclusivas e diversas do mundo. O Índice Geral de Cursos (IGC), medido pelo Ministério da Educação, foi outro indicador positivo relembrado. Na última avaliação divulgada, referente ao ano de 2017, a universidade superou a meta determinada pelo Plano de Gestão 2018-2021, alcançando a nota 3,86 e a 17ª colocação entre as universidades brasileiras. “Mesmo com todos os cortes e limitações orçamentárias que a universidade vem enfrentando nos últimos anos, nossas publicações e indicadores vêm tendo evoluções importantes. Esses resultados são motivo de orgulho para nós e para toda a comunidade”, afirmou Burmann.

Na sequência da reunião, o pró-reitor de planejamento, Frank Casado, apresentou a metodologia que vem sendo desenvolvida no programa de modernização administrativa, iniciado em junho de 2017. De acordo com Casado, desde então o programa já mapeou 624 processos administrativos junto às unidades ligadas à Reitoria. O programa adquire relevância ainda maior, a partir de agora, em virtude da necessidade de reestruturação administrativa de toda a universidade, após as recentes medidas anunciadas pelo governo federal.

A análise do impacto dos decretos sobre a UFSM coube ao vice-reitor

Os decretos e demais publicações oficiais emitidas pelo governo, com impacto sobre a UFSM, foram abordados pelo vice-reitor. Schuch apresentou uma linha do tempo, desde o início de 2018, destacando medidas como o decreto Nº 9.262, de janeiro de 2018, que extinguiu 30 cargos; a instrução normativa Nº 02, publicada em setembro de 2018, que tratava da jornada de trabalho; até as determinações mais recentes, que implicam cortes orçamentários, extinção de funções gratificadas (FGs), novas extinções de cargos, limitações na realização de concursos públicos, entre outras.

Em relação ao decreto Nº 9.725, de 12 de março deste ano, que extingue, a partir do dia 1° de agosto, as funções gratificadas 4, 5, 6 e 7, o vice-reitor apontou a necessidade de a universidade repensar sua estrutura organizacional. “Sabemos que as unidades de ensino serão fortemente afetadas. Esse é um dos grandes motivos de estarmos reunidos hoje, para que busquemos soluções para essa situação. Os serviços precisam continuar sendo oferecidos, com a mesma qualidade, mas a estrutura organizacional vai precisar ser adaptada”, afirmou Luciano Schuch.

O reitor acrescentou ainda a importância da comunidade acadêmica manter-se unida em defesa da universidade pública e do ensino de qualidade. “Esse é o cenário que estamos vivendo e que temos que enfrentar. Por mais que tenhamos diferenças, temos que estar juntos, em defesa da universidade. Não temos o poder de ser contra os decretos. Nós temos que cumprir”, afirmou Burmann.

Ao fim das explanações, foi aberto espaço para questionamentos e comentários. Os presentes destacaram a importância do diálogo entre a gestão e a comunidade acadêmica, esclareceram dúvidas acerca dos decretos e apresentaram ponderações e sugestões em relação às medidas que estão sendo tomadas pela universidade.

O evento, que foi transmitido on-line, está disponível na íntegra no Farol. O reitor também comentou os decretos em entrevista publicada nesta quarta.

Texto: Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor





Publicações Recentes