Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Início da colheita de gladíolos beneficia escolas e famílias atendidas por projeto de extensão



Foto colorida horizontal mostra adultos e crianças posando para foto, alguns agachados e outros em pé, do lado há um balde de gladíolos
Escola Municipal de Ensino Fundamental Sete de Setembro, de Restinga Seca, produziu gladíolos

A quarta fase do projeto de extensão “Flores para Todos” está acontecendo durante este segundo semestre em 19 municípios do Rio Grande do Sul, 12 municípios do Paraná e dois municípios de Santa Catarina, com a produção de gladíolos (ou palma-de-santa-rita).

Os primeiros gladíolos foram colhidos na última sexta-feira (4), na Escola Municipal de Ensino Fundamental Sete de Setembro, em Restinga Seca (RS), e na propriedade do casal Mara Elaine Scortegagna Flores e Newton Erly Freitas Flores, em Novo Cabrais (RS). A Equipe PhenoGlad da UFSM e os extensionistas municipais da Emater de Restinga Seca e de Novo Cabrais foram até os dois locais para a última visita técnica dos cultivos, repassando aos professores, alunos e agricultores as técnicas de como fazer a colheita e como armazenar os gladíolos.

A vista técnica na Escola Sete de Setembro teve a participação do vice-prefeito de Restinga Seca, Vilmar Foleto. Os gladíolos produzidos pelos alunos da escola foram divulgados e comercializados durante o final de semana na 4° Expo Restinga, tradicional feira da cidade. Já os gladíolos produzidos pelo casal em Novo Cabrais foram comercializados durante o final de semana na Exposição de Orquídeas e na Feira da Agricultura Familiar do município.

Todo o planejamento do cultivo, desde o plantio até a colheita, nos dois locais foi programado com o aplicativo Phenoglad Mobile, para que as flores estivessem prontas para o final de semana. O PhenoGlad Mobile foi desenvolvido pelas Equipes PhenoGlad da UFSM e da Universidade Federal de Santa Catarina – Campus Curitibanos durante 10 anos de pesquisa com a cultura do gladíolo nos dois estados.

No projeto Flores para Todos, o app é usado para programar as praticas de manejo e as quatro visitas técnicas que são realizadas durante o cultivo de gladíolo: plantio, aplicação de adubação em cobertura (quando as plantas têm três folhas), tutoramento (quando as plantas têm seis folhas) e colheita (quando os primeiros botões florais aparecem).

Nesta quarta fase do projeto Flores para Todos, serão produzidos  15 mil gladíolos por agricultores familiares e por alunos de 10 escolas nos três estados da Região Sul. No final do ano, nos dois anos que o projeto atua na Região Sul (2018 e 2019), serão 30 mil gladíolos produzidos e um faturamento R$ de 74 mil.

Foto: Divulgação


Publicações Recentes