Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Grupo do Colégio Politécnico lança o livro “Do Campo para os Mercados”

Publicada no formato e-book, a obra sistematiza pesquisas relacionadas à produção de alimentos na região central do RS



Autores compareceram ao lançamento do livro na Praça Saldanha Marinho

Como parte da programação da Feira do Livro de Santa Maria, ocorreu no dia 7 de outubro o lançamento do e-book Do Campo para os Mercados: Produção e Comercialização de Frutas, Hortaliças e Alimentos Processados na Região Central do Rio Grande do Sul, publicado pela Editora UFSM. O livro, dividido em artigos, foi escrito por diversos autores e teve organização dos professores Janaína Balk Brandão e Roni Blume. A obra sistematiza pesquisas e experiências realizadas nos cinco primeiros anos do Grupo Interdisciplinar de Pesquisas Agroalimentares Georreferenciadas (Gipag), em especial aquelas que compreendem a região central do Rio Grande Sul, com foco em produtos perecíveis, especialmente alimentos tradicionais processados e hortifrutigranjeiros. O evento contou com a presença do grupo de autores, da direção do Colégio Politécnico, bem como do gerente regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS), Guilherme Godoy dos Santos, e do secretário de Desenvolvimento Rural de Santa Maria, Rodrigo Menna Barreto. É possível adquirir a obra na página da Editora UFSM.

O livro possui um caráter interdisciplinar e oferece dados empíricos inéditos, apresentando aos leitores uma análise diferenciada sobre as cadeias agroalimentares. As formas encontradas pelos agricultores para comercialização de seus produtos e as práticas de conexão entre produção rural e espaço urbano são temas de destaque na obra. Como explica a professora Janaína Balk, a publicação é uma forma importante de devolução e retorno do conhecimento para a sociedade, para os agricultores envolvidos em processos produtivos na região e para os agentes públicos que facilitaram o desenvolvimento das saídas a campo, promovendo assim a aproximação da universidade com a sociedade e a difusão do conhecimento produzido.

Além do potencial científico, também é objetivo da obra incentivar pessoas e organizações da comunidade regional a discutirem, em conjunto com a universidade, as políticas públicas de reterritorialização e ressocialização alimentar, bem como o desenvolvimento territorial. O coordenador do Gipag, Gustavo Pinto, explica que esses conceitos são centrais quando se propõe retomar a relação entre as pessoas e o território com as questões relativas à origem dos alimentos, destacando o papel que a economia circular pode ter na inclusão de pessoas do lugar e no desenvolvimento territorial. Como destacam os autores no prefácio, entender as dinâmicas locais, os entraves e também as potencialidades auxilia o poder público na disponibilização de dados que permitam maior segurança na tomada de decisões voltadas às estratégias de desenvolvimento.

O Gipag busca desenvolver projetos de ensino, de pesquisa e de extensão dentro da temática da alimentação e suas relações. O grupo é formado por profissionais de quatro áreas do conhecimento (ciências sociais aplicadas, ciências humanas, geociências e ciência da computação) vinculados ao Colégio Politécnico e programas de pós-graduação em Extensão Rural e Administração da UFSM. O objetivo do grupo é atuar nas questões agroalimentares, em uma relação direta com o espaço físico, analisando as relações entre campo e cidade. Busca-se a realização de estudos com metodologias transformadoras, que representem soluções para a inclusão social, a geração de oportunidades e a melhoria das condições de vida.

Texto: Assessoria de Comunicação do Colégio Politécnico

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes