Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Cooperativa de Produtores de Carvão Vegetal, vinculada à UFSM, começa a ser implementada

A proposta foi apresentada hoje, dia 10, para Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente de São Pedro do Sul



Em reunião realizada no município de São Pedro do Sul, na manhã desta quarta-feira, 10, o projeto de formação de uma Cooperativa de Produtores de Carvão Vegetal da Fronteira Centro-Oeste foi exposto à Secretaria de Agricultura do município. Presentes no evento, estavam o professor coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal da UFSM, Jorge Farias, e o produtor de carvão vegetal, Mauro Borin. Como resultado do encontro, definiu-se que uma agenda de atividades voltadas à efetivação do projeto deve ser implementada.

Na exibição da proposta, apresentou-se sua viabilidade técnica e financeira, além de sua capacidade de estimular desenvolvimento local. Também na reunião, foi solicitado o uso de um prédio comercial da Prefeitura de São Pedro do Sul, com o intuito de iniciar as atividades do projeto.

A proposta de formação da Cooperativa é uma iniciativa de Farias, em conjunto com o professor do curso superior de gestão de cooperativas da UFSM, Vitor Reisdorfer, e com apoio do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Antes de ser idealizado como uma cooperativa, o trabalho de Farias era um projeto de pesquisa, ligado ao CNPq, que analisava ‘’a integração cooperativa, crédito e produção, como estratégias de agregação de valor e comercialização da produção florestal em sistemas silvipastoris em propriedades familiares’’

Segundo o coordenador, esse projeto constitui uma ótima oportunidade de a UFSM auxiliar na promoção do desenvolvimento regional, que caracteriza um dos papéis fundamentais da Universidade. Nesse sentido, o plano da cooperativa é desenvolver o potencial da região centro-oeste do estado, para produzir carvão vegetal voltado ao consumo doméstico e à exportação. Isso deve ocorrer a partir do fornecimento de lenha pela pecuária familiar, por meio dos sistemas silvipastoris e da integração floresta-pecuária. Atualmente, o projeto envolve 30 produtores, alocados em cinco cidades do entorno de São Pedro do Sul.

 

Texto: Laurent Keller, estudante de jornalismo, bolsista da Agência de Notícias, com informações de Jorge Antonio de Farias
Edição: Mariana Henriques

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-1-59376

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes