Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

37° edição da JAI iniciou nesta segunda-feira (7)

A abertura do evento contou com a entrega de premiações para destaques no ensino, pesquisa e extensão, e com palestra sobre tecnologia



Apresentação do quarteto de cordas

Ao som do quarteto de cordas da Orquestra Sinfônica de Santa Maria, a 37° edição da Jornada Acadêmica Integrada (JAI) teve início na manhã desta segunda-feira, sete de novembro, no Centro de Convenções da UFSM. Junto à apresentação musical, houve uma solenidade de abertura, que incluiu a entrega de premiações para sete servidores da Universidade e um membro da comunidade externa, além de uma palestra sobre a relação entre tecnologia e mercado, primeira atividade da série de eventos marcados para ocorrer durante a semana.

A Jornada Acadêmica Integrada busca incentivar a iniciação de alunos de graduação, pós-graduação, e até mesmo estudantes do ensino médio e fundamental no meio acadêmico, através da divulgação e reconhecimento de seus trabalhos de ensino, pesquisa e extensão. Depois de dois anos de JAI online, em decorrência da pandemia de Covid-19, o evento científico retorna à presencialidade em meio à turbulência causada pelos cortes de recursos sofridos pela UFSM ao longo de 2022. De acordo com o Presidente do Comitê Executivo da JAI e Coordenador de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, Leandro Souza da Silva, tais questões deram à 37° edição um caráter desafiador. Isso porque, em outubro, a instituição quase precisou cancelar a Jornada Acadêmica, por causa de um novo bloqueio orçamentário, que foi revertido graças à mobilização universitária.

Contudo, mesmo em meio às adversidades, a Federal se destacou nas avaliações dos rankings da companhia britânica Quacquarelli Symonds (QS) e da Times Higher Education (THE), lembrados pelo Reitor da UFSM, Luciano Schuch, em sua fala de abertura: “quando a gente olha esses números em uma Universidade do interior do país, que para muitos fica invisível por não estar em uma capital, [a gente reconhece] o papel de cada um. Não existe árvore que nasça grande e com frutos, ela nasce como uma semente, que precisa ser regada e cuidada gradativamente.” Por meio de analogia, o gestor da UFSM destacou a relevância de eventos como a JAI para o desenvolvimento da Universidade e de seus estudantes, que no decorrer desses cinco dias conhecem pessoas, aprendem novas ideias, entram em contato com diferentes iniciativas e se inserem no ambiente científico. Em razão de tais características, o lema dessa edição do evento é “JAI: onde as conexões começam”.

Destaques Institucionais

Luiz Antônio Loreto, homenageado como extensionista externo

Ainda durante a abertura da JAI, houve a entrega de prêmios a sete docentes e técnico-administrativos da UFSM e a um membro da comunidade externa, como forma de reconhecimento aos anos de trabalho e estudo dos servidores e ao trabalho desenvolvido por meio da extensão. Dentre os contemplados, há um destaque para pesquisa, três para extensão e quatro para ensino: na primeira área, a premiada foi a professora do departamento de Letras Clássicas e Linguística do Centro de Artes e Letras (CAL), Amanda Eloina Scherer; já em extensão, os destaques foram a professora do departamento de Eletrônica da Computação do Centro de Tecnologia (CT), Nilza Luiza Venturini Zampieri; a técnica-administrativa em educação da Secretaria Integrada dos Cursos de Graduação do Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH), Alice Lameira Farias; e o extensionista externo Presidente da Associação de Capoeira de Rua Berimbau, Luiz Antônio Loreto; e em ensino, os premiados foram o docente do departamento de Metodologia do Ensino do Centro de Educação (CE), Claudia Ribeiro Bellochio; o professor do departamento de Letras Vernáculas do CAL, Vitor Jochims Schneider; o professor do departamento de Geociências do Centro de Ciências Naturais e Exatas, César de David; e a docente do departamento de Letras Estrangeiras Modernas do CAL, Susana Cristina dos Reis. 

“Deep Techs: levando sua tecnologia da bancada até o mercado”

Palestra com Daniel Pimentel

Após a cerimônia de abertura, ocorreu a primeira palestra da JAI, por videoconferência, com o Mestre em Modelagem de Sistemas Complexos pela USP e Diretor de Universidades e Transferência de Tecnologia da Emerge Brasil, Daniel Pimentel. A Emerge é especialista em impulsionar novos projetos científicos no país, por meio da conexão entre ciência e mercado, feita a partir de parcerias da empresa com universidades e centros de pesquisa. 

Ao encontro do propósito da empresa, o palestrante discorreu acerca da transferência de tecnologia das instituições federais para iniciativas privadas e startups, destacando a necessidade de se investir na ciência brasileira, que nos últimos anos tem sido sucateada: “a gente tem visto uma queda relevante no investimento público em ciência, tecnologia e inovação. […] Precisamos que mais recursos sejam destinados à ciência para que possamos nos desenvolver e sermos competitivos na sociedade.” Pimentel ressalta que existe um grande potencial científico dentro das universidades públicas, porém esse conhecimento precisa transbordar os “muros” universitários para que o Brasil passe a exportar ciência.

Programação da JAI

Banners de apresentações de trabalhos

Até sexta-feira, dia 11, estudantes e servidores estarão expondo seus trabalhos na JAI tanto por meio de apresentações orais, quanto através dos banners. Também ao longo da semana, ocorrerão diversas atividades, como IV Fórum de Direitos Humanos da UFSM, além dos eventos satélites, que devem abordar temas como resistência indígena, ética, engenharia aeroespacial e mecânica, e turismo e objetivos de desenvolvimento sustentável. Ao final da JAI, dia 11 às 19 horas, haverá o encerramento do evento e abertura do Mês da Consciência Negra. A programação completa pode ser conferida aqui.

O Reitor Luciano Schuch reforça a importância da Jornada Acadêmica, afirmando, inclusive, que essa é a semana mais relevante do ano para a UFSM, porque é o momento em que os universitários podem mostrar para a comunidade santa-mariense o que acontece dentro da instituição.  “Aproveitem essa semana para conhecerem mais de quatro mil trabalhos que serão apresentados, venham conhecer um pouco mais do que a nossa universidade oferece”, convida Schuch.

 

Texto: Laurent Keller, acadêmica de jornalismo e bolsista da Agência de Notícias
Fotos: Ana Alícia Flores Ponteli, acadêmica de desenho industrial e bolsista da Agência de Notícias
Edição: Mariana Henriques, jornalista

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-1-60322

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes