Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano

Redes Sociais

Início do conteúdo

Papo de Responsa

O Papo de Responsa é um programa da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul que tem como público alvo crianças e adolescentes, com a finalidade de estabelecer diálogo franco e amigável. São realizados encontros nas escolas de ensino fundamental e médio, públicas e privadas, para uma conversa sobre drogas, e todas as conseqüências do tráfico e consumo. Os encontros reúnem crianças, jovens e Policiais Civis especializados, criando um elo de afetividade, tornando o diálogo mais fácil e produtivo. Nesses encontros de cunho alegre e social, serão identificados jovens líderes naturais, que, ao serem capacitados pelo programa, retroalimentarão a cultura da paz, através da continuidade dos eventos preventivos.

O programa objetiva orientar grupos de crianças e jovens, proporcionando oportunidades para diálogos livres, abordando temas de interesse de cada grupo, especialmente drogas e a geração da violência, de maneira a criar formas de aproximação, e ao mesmo tempo criando oportunidades para o protagonismo juvenil, levando os alunos a desenvolverem o sentido de pertencimento e corresponsabilidade, trabalhando a comunidade escolar e social com o fim de maior proporcionar escolhas melhores para a sua vida futura.

O Papo de Responsa também busca sensibilizar jovens sobre a importância de uma convivência pacífica, bem como estimular o desenvolvimento da espontaneidade e autoestima de modo a facilitar a comunicação com os colegas, professores e pais; mobilizar a opinião pública escolar, mediante incentivo a campanhas de alerta sobre drogas, a serem protagonizadas pelos próprios jovens; conscientizar ditos jovens que é possível haver diálogos sobre seus problemas, colocando-os com voz ativa; motivar mudanças de comportamento, apontando alternativas para um futuro melhor, fortalecendo laços de amizade e empatia, contribuindo para reduzir a violência no âmbito social; criar e incentivar o protagonismo nos jovens, para assim capacitá-los para exercer a liderança do movimento pacífico, tornando-os multiplicadores da essência do programa.

O método do programa se baseia no princípio do diálogo e na produção de uma rede sustentada pelas bases sólidas de respeito às diferenças, da produção da cidadania e da cultura da paz. O programa não constitui propriamente uma palestra ou fala seguida de debate, visto que não segue uma cartilha e não possui roteiro pré-definido, devendo ser entendido como um encontro. Ele tem como valor essencial o diálogo aberto, em formato flexível que permita a quebra de preconceitos e estereótipos tendo em vista a produção de uma ambiência de maior proximidade entre polícia e juventude, e por consequência com a própria sociedade. Como o nome do programa sugere, a referência essencial é o diálogo e a promoção do encontro, o papo, que permite uma aproximação entre sujeitos em estado de tensão social constante, infelizmente, resultante do processo sócio-histórico de construção da relação entre polícia e sociedade no Rio Grande do Sul.