Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura, Gênero e Saúde

GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CULTURA, GÊNERO E SAÚDE (GEPACS)

Pesquisa Em Atividade

Contato:

ufsmgepacs@gmail.com (55) 3220-9406 Prédio:74 Sala:2234

Linhas de Pesquisa

Reúne os estudos da Antropologia e Sociologia do Corpo e da Saúde, perscrutando os fatores estruturantes da construção das identidades sexuais, mecanismos de poder, representações e práticas operantes.

Docentes

Fátima Perurena                                             Jurema G. Brites
Zulmira N. Borges                                           Mari Cleise Sandalowski

Linhas temáticas

Docente: Zulmira Newlands Borges1 Antropologia do Corpo e da Saúde

2 Representações e práticas sobre saúde e doença
3 Gênero e sexualidadeDocente: Fátima Cristina V. Perurena1 Sociologia da Saúde:trata de estabelecer os vínculos entre saúde e condicionamentos sociais colocados pelos grandes grupos de diferenciações sociais através da reflexão teórica existente.
2 Epistemologia e Saúde: discute a produção de conhecimento desde o ponto de vista da saúde.
3 Gênero e sexualidadeDocente: Profa. Mari Cleise Sandalowski1. Sociologia da saúde: inovação social, tecnologias terapêuticas, bioética, profissões da saúde.

2. Sociologia jurídica: sistema judiciário, violência doméstica.Docente: Profa. Jurema Gorski Brites

1. Família, gênero e cultura: Investigar as formas culturais de vinculação entre a esfera privada e pública, procurando compreender os sentidos e sensibilidades nos contextos familiares e suas articulações com espaços políticos. Palavras-Chave: família, gênero, poder, classe, trabalho, sensibilidades

2. Trabalho doméstico, subalternidades e empoderamentos: Estudar as configurações do trabalho doméstico na América Latina, em termos das desigualdades de etnia, geração, gênero, classe e nacionalidades que articula, assim como compreender a linguagem simbólica que justifica tais relações. Investigar os sujeitos políticos que se constituem tanto na esfera privada dessas relações, como no campo da militância sindical dessa atividade.