Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura, Gênero e Saúde

GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CULTURA, GÊNERO E SAÚDE (GEPACS)

Pesquisa Em Atividade

Contato:

ufsmgepacs@gmail.com (55) 3220-9406 Prédio:74 Sala:2234

Projetos

Pesquisa

Neste Projeto de Pesquisa buscar-se-á um debate acerca de fenômeno complexo e multifacetado, a violência contemporânea. O mesmo terá como foco central a relação possível entre o fenômeno da violência no trânsito e as construções sociais de gênero, em específico as masculinidades. A delimitação do tema relaciona-se diretamente às hipóteses da pesquisa, partindo de uma realidade dada – a constatação de uma grande maioria de homens envolvidos em acidentes de trânsito – para uma racionalidade sociológica que intui a relevância das construções sociais de gênero para a compreensão desse fenômeno. Parte-se do problema social para o problema sociológico. Assim, nossa problematização diz respeito ao questionamento de até que ponto as construções sociais de gênero são relevantes, e determinantes, para a compreensão do fenômeno da violência no trânsito. Aprovado para o Edital de Apoio técnico do CNPq, processo nº 503831/2010-7.
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Integrantes Mari Cleise Sandalowski

Gabriela Felten da Maia

Lucinéia Inês Weber

Natana Alvina Botezini

Rúbia Machado de Oliveira

Tássia da Rocha Walau

Vanessa Flores dos Santos

Vinícius Foletto Bevilaqua

Vitalinio Lannes Guedes

O presente trabalho visa a pensar como a produção de masculinidades podem revelar-se importantes para pensar questões de vulnerabilidade presente nos comportamentos sexuais dos homens velhos. O objetivo é investigar os processos culturais e pedagógicos de produção, manutenção e modificação das masculinidades, com especial ênfase para as relações entre masculinidade, corpo e sexualidade. O estudo será realizado com homens que frequentam diariamente um espaço público do centro da cidade como ambiente de lazer. Será um trabalho qualitativa, de cunho etnográfico.
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Integrantes Gabriela Felten da Maia, Lige Mara Rauber Bortolotti, Eduardo Ramalho Towsend
A violência doméstica contra as crianças constitui hoje um dos parâmetros de discussão apresentados pelos movimentos sociais e pela sociedade civil. Reconhecida há poucas décadas como um problema social no país, ela passa a ser investigada em suas diversas formas, seja física, sexual ou psicológica. Ao contrário da violência familiar, o conceito de violência doméstica é mais amplo, pois abrange não apenas os conflitos existentes entre membros consangüíneos, mas também os embates sociais vivenciados no âmago das relações interpessoais entre os indivíduos que possuem algum tipo de relação doméstica. Deste modo, ela engloba além do grupo familiar aquelas formas de violências praticadas por amigos, vizinhos e parentes afins (Saffioti, 2000). A importância do trabalho é subsidiar o debate público sobre esta forma de violência, bem como contribuir para a formulação de políticas públicas voltadas para o controle do nível deste tipo de violência na área urbana.
Coordenação Mari Cleise Sandalowski
Integrantes Fátima Cristina Vieira Perurena

Gabriela Felten da Maia

Lucinéia Inês Weber

Vinícius Foletto Bevilaqua

Rúbia Machado de Oliveira

Tassia da Rocha Walau

Este projeto visa a avaliar o impacto das mudanças implementadas pela Lei 11.340/2006 em sua aplicação aos casos de violência contra a mulher, especialmente aquelas sucedidas nas relações conjugais, no interior do Rio Grande do Sul, mais especificamente na cidade de Santa Maria, entre os anos de 2005 e 2009, congregando uma indagação paralela acerca deste impacto na Delegacia de Polícia de Proteção à Mulher e sobre as estratégias elaboradas por estas mulheres na busca da resolução destes conflitos.
Coordenação Mari Cleise Sandalowski
Integrantes Fátima Cristina Vieira Perurena

Gabriela Felten da Maia

Lucinéia Inês Weber

Vinícius Foletto Bevilaqua

Rúbia Machado de Oliveira

Tassia da Rocha Walau

Este projeto se insere em outro (BRITES, 2009), mais amplo, sobre as formas de participação política, significados de cidadania construídos na trajetória de militância das lideranças que construíram o movimento sindical das servidoras domésticas no país, e as distâncias e continuidades das novas gerações de militantes. A importância deste projeto consiste na compreensão de lógicas políticas geralmente desconsideradas pelo imaginário analítico iluminista.
Coordenação Jurema Brites
Integrantes Daniela Romcy

Vanessa Flores dos Santos

Coordenação Édson Gastaldo (UNISINOS)
Integrantes Zulmira Newlands Borges (UFSM)
Ano 2008-2009
Coordenação Zulmira Newlands Borges
Integrantes Dagmar Meyer

Mariane Ohlweiler

Andrieli Vizotto

Paola Peciar

Ano 2006-2007
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Integrantes Zulmira Newlands Borges

Lucia Beatriz Ressel

Paola Luciana Rodriguez Peciar

Andrieli Diniz Vizzoto

Ano 2007
Coordenação Zulmira Newlands Borges
Ano 2002-2003
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Ano 2002
Coordenação Zulmira Newlands Borges
Ano 2000-2002
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Integrantes Mari Cleise Sandalowski
Ano 2000-2002
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Integrantes Francis Moraes de Almeida
Ano 2000
Coordenação Fátima Cristina Vieira Perurena
Ano 1995-1997