Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

UFSM aprova o calendário acadêmico para 2021/02 e alterações nas resoluções do REDE

Novo semestre está previsto para iniciar em 13 de outubro por meio do REDE



A UFSM aprovou no dia 12 de julho em reunião do Conselho de Ensino Pesquisa e extensão (Cepe), alterações nas resoluções 024/2020 e 042/2021 relacionadas ao Regime de Exercícios Domiciliares Especiais (REDE), e o calendário acadêmico para o segundo semestre de 2021. 

O calendário acadêmico para o segundo semestre de 2021 prevê as atividades em REDE com as seguintes datas:

Início do semestre: 13 de outubro de 2021

Encerramento do semestre: 19 de fevereiro de 2022

As alterações aprovadas nas resoluções fazem com que se possa utilizar a estratégia já estabelecida, de que o calendário suplementar seja implementado de forma gradual, modular e escalonada, respeitando a realidade de cada curso, podendo ser executado em algum momento entre julho de 2021 e dezembro de 2022.

 

Como vai funcionar o retorno presencial e o calendário suplementar?

O Centro de Operações de Emergência em Saúde para Educação – COVID 19 – UFSM (COE-E UFSM), precisa elaborar um plano de contingência para cada grupo, por espaço físico onde forem implementadas as atividades práticas. Saiba mais sobre o COE-E UFSM neste link.

Estes planos serão liberados por unidade. A partir daí, a direção e a comissão de biossegurança da unidade são notificados. Neste momento, os cursos que estão nesta unidade podem propor as suas recuperações baseadas nas orientações deste plano de contingência. Esta proposta é aprovada pela comissão de biossegurança da unidade e é então encaminhada para a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) para registro. Atualmente, temos aprovado na Universidade o plano de contingência para a área da saúde.

De acordo com o Pró-Reitor de Graduação, Jerônimo Tybusch, “o que nós teremos a partir de então é uma realidade híbrida, na qual o REDE continua com as atividades teóricas e as práticas que puderam ser ajustadas para o modo remoto. O início das atividades práticas presenciais acontecerão a partir da liberação pelo COE-E UFSM, que irá processar estes planos de contingência de forma gradual e escalonada, considerando a realidade da pandemia e das condições de biossegurança”, explica o Pró-Reitor.

Assim, as atividades práticas poderão ser implementadas a partir desta liberação de maneira modular e escalonada. Como por exemplo, iniciando a oferta de disciplinas para os formandos, depois partindo para os estudantes na metade do curso e por último para os calouros. 

 

Texto: Paola Jung / Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor

Revisão: Mariana Henriques / Assessoria de Comunicação do Gabinete do Reitor

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes